POSICIONAMENTO DIGITAL COMPLETO

 

  • Conceito Básico

 

A revolução digital está mudando os padrões de comunicação e, por consequência, a maneira como as pessoas veem e agem na sociedade. Tudo se passa muito rápido. A televisão demorou 14 anos para atingir 50 milhões de usuários, o Facebook demorou apenas 06 meses para atingir o mesmo número, e, hoje, já supera a marca de um bilhão de cidadãos conectados.

 

No mundo da política democrática, incluindo a gestão pública, a internet e as conexões em rede exigem das lideranças, aquelas contemporâneas, novos padrões de comportamento e de comunicação. Nasce, assim, uma nova política, aberta e transparente, que atua up to date, interage com o cidadão, valoriza a participação on line, participa das causas nas redes sociais. Esse processo exige um planejamento estratégico, envolvendo várias áreas de atuação digital, capazes de realizar um Posicionamento Digital Completo (PDC) para as lideranças.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sete grandes eixos compõem esse trabalho: 1. Operacionalização, Infraestrutura e Montagem da Equipe; 2. Implementação das Redes Sociais; 3. Monitoramento de Meta Dados (Big Data); 4. Relacionamento em Redes; 5. Produção de artes, charges e vídeos; 6. Mobilização e Capacitação na Rede; 7. Métricas e Análises - SEO (Buzz Inteligence).

 

  • Operacionalização, Infraestrutura e Montagem da Equipe

 

Essa primeira etapa de adoção do Posicionamento Digital Completo (PDC) é, sem dúvida, a mais importante, pois trata do trabalho de base que criará um ambiente para instituição das próximas etapas. Alguns elementos desta proposta dependem de acompanhamento in loco e, para isso, serão disponibilizados profissionais capacitados para atuar em campo ou no treinamento das equipes.

Uma equipe de PDC completa deve ter no mínimo um Planner Digital (Planejamento e Posicionamento), um Gestor de Relacionamento (Community Manager), um Produtor de Conteúdo (WebWriter), um Produtor de Arte e Charges, um produtor de vídeo e um Analista de Monitoramento e Métricas. Com uma equipe assim constituída, com 6 profissionais, poder-se- à realizar o PDC. Dependendo da demanda, essas funções devem ser desmembradas e ampliadas.

 

  • Implementação das Redes Sociais

 

As diversas redes sociais existentes e o cenário de distintos usuários, cada qual com perfil específico, exigem que o candidato/instituição se comunique de forma eficiente com os mais variados públicos. Por isso, é necessário estabelecer diversos canais de comunicação em diferentes redes, cada um voltado a um público com linguagem e interação próprias.

Sendo assim, é importante trabalhar no PDC com as oito principais redes: Facebook, WhatsApp, Twitter, Google +, Flickr, Sound Cloud, You Tube, Instagran e Linkedin. O trabalho inclui também a criação e organização de grupos paralelos para ampliar o alcance da mensagem, bem como utilizar anúncios patrocinados no Facebook, Twitter e Google.

 

  • Monitoramento de Meta Dados (Big Data)

 

Dispondo de um bom serviço de monitoramento de rede, é possível produzir relatórios diários sobre todos os comentários acerca do contratante, obtendo, assim, informação privilegiada. Os dados captados irão servir como fonte segura de demandas da população quanto aos serviços públicos e, também, norteadoras do papel desempenhado pelos adversários e suas ações políticas. Com esse modelo é possível analisar por faixa etária e por Macro Região quais os principais problemas a serem enfrentados, além de mapear a repercussão e o alcance das mensagens, dos vídeos e das publicações.

A elaboração de banco de dados por meio de ferramentas de monitoramento pode gerar panoramas regionais e pesquisas sobre assuntos diversos dentro de setores específicos. Pode-se mapear toda interação com a campanha: voluntariamente, através de pesquisas enviadas aos usuários, ou involuntariamente, por meio do mapeamento de palavras e busca de usuários que se comunicam com o tema. Os dados serão agrupados em um banco de dados central e podem ser consultados em tempo real.

 

  • Relacionamento em Redes

 

Para uma política de rede ser bem desenvolvida é necessário dar muita importância ao relacionamento com os internautas, pois é por meio dessa ferramenta que se consegue aumentar e sensibilizar os C@bos digitais, que vão compartilhar com as propostas e ações.

Já a utilização de ferramentas de patrocínio, nas redes sociais, é uma das formas de conseguir uma expansão a curto prazo na divulgação de projetos e ideias da campanha.  Os anúncios devem ser elaborados com a utilização do banco de dados coletado pela equipe, assim, maximizando-os. Dentro deste escopo estão incluídos SEO, Links Patrocinados, Tweets Patrocinados, Mensagens em Blogs Patrocinados e etc.

 

  • Produção de artes, charges e vídeos

 

Criatividade, artes visuais bem feitas, vídeos e produção de desenhos animados são essenciais para ampliar o alcance das mensagens nas redes. Uma equipe experiente de webdesigners, produtores de vídeo e chargistas é capaz de desenvolver com criatividade os conteúdos a serem propagados.

 

  • Mobilização e Capacitação na Rede

 

A criação de instrumentos para que os simpatizantes difundam as ações nas redes é fundamental. Propõe-se a criação de uma Central Permanente de Capacitação, onde se poderá capacitar os C@bos digitais para que eles aprendam a usar as melhores ferramentas das redes. Cria-se, portanto,  um canal direto como esses "evangelizadores" da mensagem do candidato/instituição.

 

  • Métricas e Análises - SEO (Buzz Inteligence)

 

Um bom trabalho de SEO (Search Engine Optimization) resulta no melhor posicionamento de Site/Blog, destacando matérias positivas e informações adicionais no buscador do Google. Esse trabalho conhecido como Otimização de Sites, através de atividade de indexação, permite colocar nos buscadores, como Google e YouTube, matérias e vídeos positivos nas primeiras páginas.

Aliado ao SEO, o avanço da tecnologia mobile e da qualidade da internet móvel permite que em uma eleição a geolocalização seja usada como uma forma de interagir com eleitores. É possível a utilização de publicidade com foco regional, bem como encontrar usuários dentro de uma região específica e, assim, prever possíveis problemas da região, além de também encontrar influenciadores.

 

Produto Indicado para: Todos aqueles que vão se Candidatar nas eleições de 2016, Partidos Políticos, Organizações de classe e do Terceiro Setor, Governadores, Prefeitos, Senadores, Deputados Estaduais e Federais, Vereadores, Empresas Públicas e Secretarias Municipais e Estaduais.

 

 

 


 

ePolitics&Graziano - Posicionamento Digital Para Lideranças Políticas e Governo